sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Se existem super-heróis então também existem kryptonitas


Antes de qualquer coisa, isto é um texto para os homens. Se quiserem considerar-me machista, fiquem à vontade. Venho de uma criação machista, minha geração é machista (até as mulheres, ou você não escolhem roupinhas azuis para os meninos e rosa para as meninas?). Não se muda isto da noite para dia, mas eu venho tentando, naquilo que consigo ótimo, o que não consigo paciência.
Muitos de vocês devem ter assistido a trilogia de filmes O Senhor dos Anéis, mas quero falar de uma parte no terceiro filme, O Retorno do Rei. Para quem se lembra, o personagem Faramir, que é filho do regente, liderava um grupo de soldados em um posto avançado, era a primeira linha de defesa contra os inimigos que desejassem atacar a cidade de Gondor. Fez isto por praticamente toda sua vida e no dia que falhou foi tratado pelo pai como se nunca tivesse se empenhado em proteger seu povo.
Da mesma forma, por centenas de anos a cidade de Gondor, que fica posicionada entre o inimigo e o restante da Terra Média, fazia a primeira linha de defesa contra as forças do mal, tornando a vida dos outros seres que lá vivem mais segura. Inclusive, muitos nem sabiam que isto acontecia, como é o caso dos Hobbits, que viviam suas vidinhas felizes e inocentes sem perceber que alguém se sacrificava para que isto fosse possível. E mesmo entre os que sabiam, saber é uma coisa, vivenciar é outra.

Em um outro filme, Caminhando Nas Nuvens, um pai é acusado de não amar a própria filha, isto porque ele é rígido e não expõe seus sentimentos. O que ninguém percebe é que ele se sacrifica todos os dias para que aquelas pessoas ao redor dele possam seguir suas vidas sem maiores complicações. Isto só fica evidente quando as coisas deixam de dar certo e todos precisam sair debaixo das asas e aprenderem a voar por conta própria. Ou, até como uma grande árvore centenária, que por décadas, talvez séculos fez sombra para quem precisava, mas ninguém realmente notou isto até o dia em que ela foi cortada.
video

Eu vi meu pai fazer coisas que só compreendo hoje e sinceramente agora enxergo o quanto fui ingrato e até cruel. Em fases da nossa vida em que ele estava desempregado, a gente cobrava de não ter isto ou aquilo e penso agora como ele devia sofrer com aquelas cobranças. Como é doloroso para um pai ver seu filho pedir algo e não poder dar! Claro que existem mulheres que passam por isto, mas ainda é uma coisa pela qual a maioria que passa é homem. Talvez pela forma que fomos criados, para ser o escudo da família, o provedor, etc. Mesmo que hoje em dia esta tarefa esteja sendo aos poucos compartilhada pela mulher, ainda são os homens que são cobrados de tal responsabilidade. Quando tudo sai como o esperado ouvimos frases como: atrás de um homem de sucesso sempre existe uma grande mulher. Mas quando tudo dá errado o homem afunda sozinho com toda responsabilidade.
E não estou colocando os homens como coitadinhos, os homens irão me entender: fomos lapidados para isto, aprendemos a suportar, é assim que carregamos os fardos que ninguém quer carregar. Porém, cobram de nós que sejamos diplomatas quando nos ensinaram a ser soldados. E Não me venham falar de homens preguiçosos, viciados, etc, que encontraram em suas vidas. Estou falando daqueles que tentam, acertam, erram, mas não desistem. De homens que não são super-homens, não tem super poderes e uma hora precisam de ajuda. 

E é nessa hora que eles percebem que as pessoas ao seu redor nem sabiam dos seus esforços, pois a vida delas sempre foi assim, protegida por algo ou alguém. Nessa hora que eles se sentem sozinhos na escuridão. Nessa hora em que pensam em desistir e descobrem que nem este direito eles têm. Pois, suas consciências não permitem. As pessoas demoram a entender a realidade. Demoram ainda mais a aceitá-la.  Se existem super-heróis então também existem kryptonitas. Não ajam como se fôssemos de aço, pois mesmo que fosse verdade, o aço também quebra.






sábado, 26 de novembro de 2011

Rápidas e rasteiras



           Quando eu era criança ensinava-se na escola que história se usava quando o fato era verdadeiro, um acontecido da vida real e estória quando era ficção, como um conto da Branca de Neve e os Sete Anões. Com o passar dos anos surgiu a recomendação de se usar apenas história para ambas situações, mas não eliminando a regra antiga. Eu particularmente ainda faço da maneira que aprendi na infância, mas a diferença entre uma história real e uma inventada é  muitas vezes tão sutil que me parece cada vez fazer mais sentido usar apenas a palavra história. Um bom exemplo é o descobrimento do Brasil, oficialmente datado em 1500 e posteriormente questionado, pois surgiram vários mapas da costa brasileira datados de anos ou décadas antes do "descobrimento" português. Isso sem contar o fato das escritas fenícias encontradas em rochas espalhadas pelo nosso país. Para quem não sabe os fenícios são um dos povos mais antigos que conhecemos. E, por outro lado, as estórias estão cheias de realidades, muitas vezes até mais que as histórias. Muitas dessas estórias são na verdade histórias que foram transformadas em contos, perpetuando assim grandes ensinamentos para as gerações futuras.


         E você sabia que a água doce dos rios na verdade é salgada? Chamamos de água doce porque a comparamos com a àgua do mar que é muito mais salgada. Mas quem leva os sais para o mar são os rios, que vão desgastando as rochas do continente, ricas em diversos sais, e com isto transformando os oceanos em um depósito de sal.


         Recentemente fui a uma bodas de prata e a uma bodas de papel. Para quem não sabe, a primeira é a comemoração de 25 anos de casamento e a segunda de 1 ano de casamento(você não leu errado). Atualmente vem se tornando frequente a comemoração das bodas de papel. Até uns 3 anos atrás eu sequer tinha ouvido falar que isto existia e, pasmem, existe uma boda para cada ano até os 100 anos. Enfim, pensei sobre o assunto e cheguei as minhas conclusões: em uma geração em que os casamentos mal duram 1 ano chegar aos "dificílimos" 12 meses tem que ser comemorado mesmo.


        Livro Ata. Está ai uma coisa arcaica que deveria mudar. Cada reunião um infeliz fica lá se matando para acompanhar o que está sendo discutido e registrar, ao mesmo tempo, neste maldito livro. Em tempos de celulares com câmeras, máquinas digitais de alta qualidade, etc, não seria mais fácil substituir esta carroça por uma Ferrari? Abaixo à resistência a tecnologia.


           Para finalizar, está chegando a época do ano que todos mais gostam. Natal, Ano Novo, festas e um fenômeno: a magia do natal!O espírito natalino transformando as pessoas! A partir do mês que vem, inspirados pelas vinhetas da Globo e pelos comerciais das casas Bahia com papais noéis vagabundos de quinta categoria, os seres humanos à sua volta vão se encher de luz e brilhar como as estrelas!



quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Coisas que você provavelmente não conhece: harpa.



         Coisas que você provavelmente não conhece, mas que são muito boas: hoje começando pela harpa. Segundo uma lenda, a harpa foi inventada pelo povo egipcio para tocar as melodias que agradavam seus deuses.

Yesterday - Beatles - Interpretado por Daniel Jordan


         A harpa, juntamente com a flauta, é um dos instrumentos mais antigos. Teria se originado dos arcos de caça que faziam barulho ao roçarem na corda. Ela é sempre triangular, lembrando um arco de caça. Tem-se conhecimento através de fábulas épicas, poesias e trabalhos de arte, que as harpas existiam séculos antes de Cristo, na Babilônia e Mesopotâmia. Foram encontrados desenhos de harpas na tumba do Faraó Egípcio Ramsés III (1198-1166 a.C.), em esculturas da Grécia antiga, em cavernas do Iraque que datam desde 2900 a.C. e textos religiosos judaico-cristãos afirmam que a harpa e a flauta existiam antes mesmo do Dilúvio. A harpa é constituída pelo corpo, pedais e cordas


Sweet Child O' Mine - Guns N' Roses - Dueto de Harpas 

Com as gêmeas Camille and Kennerly 

         
          Durante o crescimento do islamismo, durante o século VIII, a harpa viajou do norte da África até a Espanha e rapidamente se espalhou pela Europa. Em torno de 1720 foi inventada a harpa com pedais, um desenvolvimento muito importante para o instrumento. Acredita-se que tenha sido inventada por Celestin Hochbrücker, tendo sido aperfeiçoada mais tarde pelo francês Érard em 1810.   Actualmente a harpa sinfônica tem 46 ou 47 cordas paralelas e sete pedais, sendo quatro do pé direito e três do pé esquerdo e tem a extensão de seis oitavas.
        

It's My Life - Bon Jovi


Stairway to Heaven - Led Zeppelin


          Entre os maiores harpistas, pode-se citar Nicolas Bochsa (Montmedy France 1789 - Sydney Australia 1856) e Harpo Marx (November 23, 1893 – September 28, 1964), Gabriel Cavalcante (November 25, 1903 - December 24, 1983), Loreena McKennitt e Órla Fallon(do Celtic Woman).
         A harpa rudimentar já era conhecida pelos caldeus , egípcios, gregos e romanos e até hoje, representa um importante papel na cultura de alguns povos africanos da região do Saara, especialmente os Bwiti.

Mozart - Summer Overture - Tema do filme Requiem for a Dream - Interpretado por:

Rockmmer






terça-feira, 22 de novembro de 2011

Charges: alguns temas nunca ficam antigos!


         Estava olhando alguns arquivos antigos e encontrei um cd cheio de charges. Então, pensei em fazer um post diferente. As charges abaixo são criações do Maurício Ricardo e disponibilizadas em seu site, www.charges.com.br . Meu único crédito aqui é ter selecionado algumas relacionadas à música e internet e que mesmo antigas se mantem atuais. Todo o resto é crédito do Maurício, que considero um artista de muito talento. Aproveitei para selecionar duas charges apresentando Tobby, Espinha e Fimose, personagens criados por ele. Se vocês gostam de humor inteligente adicionem o site nos seus favoritos e comecem todos os dias rindo um pouco. Aproveitem!

Música - CD Júnior - Rock




CD - Orkut Greatest Hits




CD - Grandes sucessos dos Internautas - 2




CD - Grandes Sucessos dos Internautas



Música - Mais Pop Brasil em Inglês



Clássicos - Pop Brasil em Inglês 2



Música - CD Xuxa só para Baixinhos



Música - Amigos cantam rock



Pop Brasil em Inglês - Pagode



Música - CD Sertanemo



Espinha e Fimose - Música Estranha



Tobby entrevista - Renato Russo



Mauricio Ricardo no Vídeo Show






domingo, 20 de novembro de 2011

Papo de boteco


Gilson: Alô!  Onde vocês estão?
Rodrigo: Aqui numa rua...  Vocês estão num lugar escondido no escuro?
Gilson: Escondido no escuro?! Chama Bar da Coxinha(levantando-se)...
Rodrigo: Ah! Já vi vocês!


Rose: Então, você pergunta ou eu pergunto?
Charles: Eu to aqui dando graças a Deus que você tá aqui, assim não preciso perguntar(risos)!
Rose: Amor, você pergunta?
Gilson: Pergunto mesmo, cadê o cara?
Garçom: Pois, não?
Gilson: O que significa este “ch 03” escrito no porta-guardanapos?
Garçom: Antes tínhamos churrasqueiras aqui, então cada uma tinha seu porta-guardanapos.
Todos: Hummmmmmmmmmm!
Rose: Nós pensamos que poderia ser: chatos 03! (risos).
Garçom, provavelmente pensando: Agora é.


Rose: Em qual quadradinho você me marcou?
Charles: Não vou falar, você não vai gostar de saber. Na verdade, foi a Lú quem disse que era pra por você naquele, que você que falava pelos cotovelos.
Luciana: Nada disso, eu só respondi o que ele perguntou, não mandei ele fazer nada. Ele perguntou qual dos nossos amigos fala mais e eu disse: você tem dúvida? A Rose, claro. O Samuel ainda concordou.
Charles: Acho que você está se complicando (risos), era melhor ter ficado quietinha.
Rose: Exatamente!

Charles: Hoje é tudo barato, acessível, por isso essas crianças engordam. Quando eu era criança Yogurte era uma vez por mês se tivesse sorte.
Gilson: Refrigerante só aos domingos...
Diane: a gente tomava Ki-suco...
Charles: Olha, acho que esse monte de gente morrendo hoje de câncer é culpa do Ki-suco.
Gilson: Era só corante aquilo! (risos)

Charles: meu tio dizia que se chegasse atrasado em casa ficava sem comer, com vários irmãos e pouca comida, já viu né! Quando ele começou a trabalhar na guardinha, um dia o ônibus quebrou e ele disse: nossa, hoje vou ficar sem janta! (risos)
Luciana: Com um monte de filhos, em casa minha mãe fazia polenta, hum!
Rose: Polenta, que delícia!
Charles: Na boa, polenta é comida de cachorro. Meu tio fazia polenta pro cachorro, colocava aqueles pés e pescoços de frango, eca! Associei, impossível comer aquilo!
Luciana: Era exatamente como minha mãe fazia, polenta com pé de frango! (risos, muitos risos).


Charles: Tomar sorvete naquela época era raro hein! Deve ser por isso que gosto tanto de sorvete agora...
Gilson: Tá tirando o atraso(risos).
Rose: Eu gostava de groselha.
Charles: Deus me livre de groselha! Aliás, tem três coisas que se dependessem de mim seriam proibidas neste mundo: canjica, arroz doce e groselha! Comi tanto isso que não suporto nem lembrar.


Diane: Eu comia açúcar queimado. Dava vontade de comer um doce, fazia açúcar queimado, era o que tinha! Alguém ai já bebeu água com açúcar? (risos)
Rodrigo: Pão com açúcar e banana.
Gilson: Pão com leite condensado.
Charles: Farinha de mandioca Biju com açúcar, raspa do congelador com Nescau.
Rodrigo: Sucrilhos.
Charles: Sucrilhos? Você era playboy, né?
Diane: Era o que eu ia falar.
Gilson: Sucrilhos era, ou melhor, ainda é caro, mas era muito mais caro.
Rodrigo: Eu sou mais novo que vocês, já estava mais barato (risos).
Charles: Se eu pedisse sucrilhos pro meu pai ele responderia: como presente de natal, né? (risos).


Charles: Gente, quando minha mãe ficar velha e eu ter que cuidar dela vou dar óleo de fígado de bacalhau para ela beber, ai ela vai saber o quanto judiava de mim (risos).
Gilson: Nossa, aquele negócio era horrível, até o desenho assustava! Aquele pescador segurando um peixão....
Rose: Eu nunca tomei isso, tomei biotônico.
Diane: Todo mundo tomou biotônico.
Gilson: Biotônico tinha álcool, agora acho que não tem mais.
Charles: Agora eu já sei porque a gente gosta de beber: culpa do Biotônico! Passaram boa parte da nossa vida dando aquilo pra gente, agora o organismo pede doses maiores!!! kkkkkkk



         Obs: os diálogos podem não estar 100% fidedignos ou estarem atribuídos às pessoas erradas, neste caso, peço que me desculpem, eu estava com muito "Biotônico" no sangue.






sábado, 19 de novembro de 2011

Limbo


         Um garoto entra no Limbo, um lugar até então desconhecido, para procurar sua irmã. Este é o enredo de Limbo, um jogo indie (Jogos eletrônicos independentes). São jogos desenvolvidos por uma única pessoa ou pequenos grupos sem o envolvimento de grandes empresas divulgadoras. Geralmente são divulgados apenas pela internet. E como quem me conhece ou acompanha o blog já sabe, não gosto de jogos usuais.  Segundo a Wikipédia o Limbo na Igreja Católica Apostólica Romana, é "um lugar fora dos limites do Céu, onde se vive a plena felicidade natural, mas privado da visão beatífica de Deus" e, por isso, da felicidade suprema e eterna. Nossa! De repente o inferno não parece um lugar tão ruim!

 
           Voltando ao jogo. O ambiente de Limbo é sinistro. Você acorda neste lugar sem saber onde está. Não tem nenhuma pista. Sem outra opção, o único jeito é sair para explorar e, talvez, encontrar alguma resposta. A princípio, há poucos sinais de vida e até mesmo o próprio chão em que se pisa parece morto. Limbo é um jogo de plataforma com quebra-cabeças, resumindo: você vai ficar subindo e descendo níveis(escadas, muros, árvores) e tendo que resolver problemas do tipo como atravessar um rio ou um buraco muito comprido. E terá que usar sua inteligência, e o que tiver ao alcance, para resolver os problemas e superar os obstáculos. Será um desafio não morrer a cada 10 segundos!



     Os controles são simples, você usará apenas as teclas de movimento e um botão para interagir(arrastar, soltar) com objetos. Isto torna Limbo jogável à maioria das pessoas. Também não é necessário ter um super computador, muito pelo contrário, os requerimentos de Limbo é suprido pela maioria dos computadores atuais.


            Mas o ponto forte de Limbo é a ambientação. O mundo possui uma atmosfera sem igual, já que o clima é sombrio, pesado e consegue propor uma experiência única. Os gráficos são constituídos por apenas duas cores: preto e branco. Mesmo assim, o visual consegue ser complexo e atraente, contribuindo muito para materializar o tema “morte”. Os efeitos sonoros são realistas, o que deixa a sensação ainda mais tensa. Apenas alguns poucos sons nefastos, como o assovio do vento, atuam como trilha sonora. Você se sente completamente indefeso em um mundo hostil, não muito diferente da vida real.

         Limbo não é gratuíto. O jogo custa 10 dólares, o que dá uns 18 reais na cotação de hoje. Mas vale cada centavo. Você pode comprá-lo através da Steam Store ou baixar grátis uma versão de demonstração. Para isto você precisa ter o programa Steam instalado no computador.
         

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Olhos dos animais.

         Suren Manvelyan, um armênio que começou a carreira se dedicando à física e chegou a receber um PhD em Física Teórica, na Universidade de Yerevan. Ele leciona física, matemática e astronomia. Porém, em 2006, tornou-se fotógrafo profissional. Sua mais recente série de fotos, chamada Animal Eyes, mostra em detalhes os olhos de vários animais.




Coelho




Jacaré




Peixe




Porco




Cavalo




Cão Husky




Cão Husky




Hiena




Iguana




Crocodilo




Gato Siamês




Gato Siamês




Caracol




Tigre Pythom Não Albino




Tigre Pythom Albino




Em seu site Suren disponibiliza diversas galerias de fotos, como a série de Olhos humanos, monumentos armênicos e paisagens. Vale a pena conferir a arte deste físico artista: http://www.surenmanvelyan.com/



Aviso: agora o blog tem duas opções de comentários. Vocês podem postar nas duas. A primeira faz o comentário ser publicado no seu mural do Facebook(é a melhor opção se vocês querem ajudar divulgar nosso blog). A segunda é aquela que todos conhecem, seus comentários aparecem no blog.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Nú artístico!

        
         Não gente, não fiz nenhum ensaio para a revista Men's and Health! Só estou brincando um pouco com o Photoshop e algumas fotos minhas antigas. Não fui detalhista, afinal é só uma brincadeira de improviso, então está cheia de imperfeições, pois não estava com paciência de arrumar. Mas para algo feito em 5 minutos até que ficou legal. De quebra vai umas fotos de nú artístico! kkkkkkk









Aviso: agora o blog tem duas opções de comentários. Vocês podem postar nas duas. A primeira faz o comentário ser publicado no seu mural do Facebook(é a melhor opção se vocês querem ajudar divulgar nosso blog). A segunda é aquela que todos conhecem, seus comentários aparecem no blog.

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Onde mora a esperança

         Lá está você em mais um duro dia enfrentando aquele busão lotado a caminho do trabalho, suportando o cheiro de suor que por incrível que pareça já impregna o ônibus nas primeiras horas da manhã. Cheiro que fica disputando com os “Axés” e “Avóns” quem vai te dar uma dor de cabeça para o resto dia. E não dá para esquecer dos funkeiros “sem noção” que, em pleno século 21, ainda não conhecem os fones de ouvido. Se não bastasse isto, de repente entra um garoto pela porta com uma caixa de canetas na mão, e um maço de papéis na outra, pedindo ajuda para alimentar seus irmãos mais novos, que geralmente são 4 ou 5. Alguns destes pedintes chegam a faturar 30 reais por dia ( o que daria 900 reais por mês), mais que alguns professores no interior do país. Segundo o IBGE, em 2009, 60% da população brasileira vivia com um salário mínimo que hoje está em 545 reais, ou 18,16 reais por dia.


             Não vou bancar o advogado do diabo, a situação de muitas pessoas no nosso país é de miséria e a realidade é cruel. Qualquer pessoa que trabalhe e tem uma família para sustentar sabe o quanto é difícil dar o que comer aos filhos, imagine quem não tem trabalho, estudo, casa e muitas vezes nem esperança. O problema é que ninguém gosta de ser enganado e, como sempre, tem quem se aproveite da bondade alheia. Isto cria uma sensação de incerteza e posterior revolta se descobrimos que nosso suado dinheiro( que não foi ganhado num semáforo) financia cigarro, bebida, drogas ilícitas entre outras coisas.
            Eu, por muitas vezes, fiquei na situação entre querer ajudar e me sentir um trouxa pagando bebida para um vagabundo. E pior, depois me sentindo culpado por não ter ajudado. A coisa é mais grave quando se usam crianças. Particularmente, ajudo quando tem crianças envolvidas, principalmente aquelas que não sabem sequer o que está acontecendo. Isto não significa que o dinheiro se converterá em comida para elas, mas prefiro acreditar que sim, de uma forma ou de outra acabará sobrando algo para alimentar aquela alma inocente.
           Não vou ficar aqui falando que a culpa é do governo, embora eu tenha minhas críticas a algumas coisas neste sentido, não é meu objetivo. Tão pouco tenho respostas definitivas de como se poderiam resolver estas questões. Mas sim mostrar que até fazer caridade é complicado. Dar dinheiro é fácil. Dar dinheiro consciente é difícil. Saber avaliar entre várias situações quem realmente necessita e quem está usando de má fé nem sempre é possível e provavelmente erramos várias vezes. E nessa imensa confusão existem aquelas pessoas que realmente precisam de ajuda. Que estão esperando uma única oportunidade para voltarem a ter uma vida decente, com um mínimo de dignidade.
              Algo parecido com o que ocorre no filme "Onde mora a esperança". No filme, John Leguizamo interpreta um ex-boxeador que, ao lado da esposa, é forçado e a se mudar com a família para um abrigo. Durante a véspera de Natal, o protagonista e seu enteado de dez anos iniciam uma jornada em Nova York em busca de um emprego que o qualifique a participar de um projeto para conseguir uma casa. Este filme me deu uma nova visão dessas pessoas menos favorecidas pela vida e me fez refletir que muitas vezes contribuímos para esta realidade com nossa insensibilidade.


                 Vocês podem fazer o download do filme aqui: http://www.megaupload.com/?d=WI6KSI7R
e o download da legenda aqui: http://www.megaupload.com/?d=JDYZZ2N0 . Para assistir vocês podem usar o player de sua preferência(eu uso o BSPlayer) ou gravar em cd/dvd e assistir na TV, caso o dvd player de vocês suporte legendas externas.


Aviso: agora o blog tem duas opções de comentários. Vocês podem postar nas duas. A primeira faz o comentário ser publicado no seu mural do Facebook(é a melhor opção se vocês querem ajudar divulgar nosso blog). A segunda é aquela que todos conhecem, seus comentários aparecem no blog.


segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Seja você mesmo, mas não seja sempre o mesmo.



         Revolução (do latim revolutìo,ónis: ato de revolver), segundo o Dicionário Houaiss é datada do século XV e designa "grande transformação, mudança sensível de qualquer natureza, seja de modo progressivo, contínuo, seja de maneira repentina"; "movimento de revolta contra um poder estabelecido, e que visa promover mudanças profundas nas instituições políticas, econômicas, culturais e morais".

     Ser um revolucionário não é necessariamente sair fazendo protestos na frente do congresso nacional. Para cada pessoa a revolução pode ter um significado, por menor que pareça à outras pessoas. Um simples corte de cabelo, uma roupa nova diferente do habitual, um ato de gentileza de alguém que nunca foi gentil, um dia em que pensamos nas pessoas menos favorecidas ao invés do por que nossa internet está lenta...  
        Uma revolução na nossa vida começa com pequenas coisas, pequenos passos. Quando exergamos que vivemos sob o conformismo e que nem sempre isto é bom. Você pode estar neste momento começando ou vivendo uma revolução na sua vida e nem está percebendo. Ou pode estar resistindo a uma por causa da pressão social. Saiba que o importante não é o que você faz, mas se você o faz porque quer fazer.


         Pense sobre isto!

Aviso: agora o blog tem duas opções de comentários. Vocês podem postar nas duas. A primeira faz o comentário ser publicado no seu mural do Facebook(é a melhor opção se vocês querem ajudar divulgar nosso blog). A segunda é aquela que todos conhecem, seus comentários aparecem no blog.